Recuperar Senha

Amatra IX participa da Reunião de Análise da Estratégia do TRT-PR

01 de agosto de 2019 / 21:37

Na terça-feira (30), magistrados, servidores e representantes de entidades de classe estiveram na sede do TRT do Paraná, em Curitiba, para participar da Reunião de Análise da Estratégia (RAE). A presidente da Amatra IX, Camila Gabriela Greber Caldas, participou do encontro que integra processo de Promoção da Gestão Participativa para a construção de metas do Poder Judiciário para 2020.

Na primeira etapa da reunião, foram apresentados dados sobre a situação do Regional paranaense em relação ao cumprimento das metas impostas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para o ano de 2019.

Entre as metas que foram atingidas pelo Tribunal no primeiro semestre, merecem destaque as que tratam do índice de conciliação na fase de conhecimento, da redução do acervo de processos envolvendo os maiores litigantes e do aumento do percentual de ações coletivas julgadas em 1º Grau.

No que se refere ao cumprimento de objetivos, como impulsionar as execuções trabalhistas e aperfeiçoar a gestão de custos no TRT-PR, ainda há desafios a superar. Iniciativas como a Semana Nacional de Execução Trabalhista, que será realizada entre os dias 16 e 20 de setembro, devem contribuir para que, até o final do ano, o TRT-PR atinja a meta definida para o índice de execução.

A campanha é anual e propõe uma concentração de esforços para solucionar ações que se encontram nesta fase processual. Interessados em negociar dívidas trabalhistas durante o mutirão poderão se inscrever a partir da próxima segunda-feira (05).

Gestão Participativa

No encontro também foram apresentados os resultados de uma pesquisa de opinião, realizada entre magistrados, servidores, advogados e jurisdicionados. Os respondentes da pesquisa foram consultados sobre eventuais efeitos positivos que as metas propostas inicialmente para 2020 poderiam ter na prestação jurisdicional.

A partir da análise das respostas, diversos aspectos de cada meta sugerida foram debatidos entre os participantes da reunião, que, em seguida, puderam votar pela manutenção, alteração ou supressão dos termos propostos pelo CNJ.

Com a consolidação da posição do TRT-PR, será elaborado um documento, que será encaminhado ao comitê dos TRTs de médio porte para novas deliberações.

(Informações e foto da Ascom TRT-PR)