Recuperar Senha

Amatra IX implantará Programa Trabalho, Justiça e Cidadania em escolas da capital paranaense

10 de julho de 2012 / 16:48

Fernanda Scaciota da Silva e a juíza Fernanda Marcon

O Programa Trabalho, Justiça e Cidadania (TJC) será apresentado a alunos e professores de 12 escolas da rede pública em Curitiba (PR). Em reunião realizada na tarde desta segunda-feira (9/7), a diretora de Direitos Humanos, Cidadania e Assistência Social da Amatra IX, juíza Fernanda Hilzendeger Marcon, e a Diretora de Políticas e Programas Educacionais da Secretaria de Estado da Educação, Fernanda Scaciota Simões da Silva, acertaram os últimos detalhes para iniciar o desenvolvimento do programa nas escolas já no segundo semestre deste ano.

A iniciativa, que também conta com apoio do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região, beneficiará alunos do ensino fundamental de nove escolas da rede pública estadual de ensino e de três Centros Estaduais de Educação Básica para Jovens e Adultos na capital. O programa será desenvolvido de forma interdisciplinar, culminando com um concurso de redação que premiará os três melhores trabalhos dentre todas as escolas participantes.

O pontapé inicial será dado na primeira semana de agosto, quando a Amatra IX e a SEED/PR realizarão um seminário de formação de multiplicadores por vídeoconferência. A ideia é capacitar o maior número possível de professores e pedagogos para a difusão de noções básicas de Direito, Justiça, ética e cidadania nas comunidades escolares.

Sobre o TJC

O Programa Trabalho, Justiça e Cidadania é uma ação solidária de iniciativa da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho – ANAMATRA, por meio da qual magistrados semeiam noções básicas de Direitos Fundamentais, de Direito do Trabalho, Estatuto da Criança e Adolescente, Direito do Consumidor, Direito Penal, ética e cidadania em escolas, especialmente as públicas, de diversos estados e municípios

No ano passado, o TJC foi desenvolvido pela Amatra IX em escolas de Londrina, Ponta Grossa, Pinhais e Araucária. Cerca de 50 professores participaram do programa que beneficiou  1.500 alunos de 10 escolas, incluindo Centros de Ensino de Jovens e Adultos.