Escola Judicial do TRT-PR promove debate sobre audiências telepresenciais de instrução

03 de agosto de 2020 / 20:27

Cerca de 250 pessoas assistiram ao seminário promovido, na sexta-feira (31/7), pela Escola Judicial do TRT da 9ª Região em parceria com a Escola Superior da Advocacia da OAB/PR e a Universidade Federal do Paraná – Departamento de Prática Jurídica. O evento contou com o apoio da Amatra IX, do Instituto Edésio Passos e da OAB Paraná

Da abertura do seminário participaram o vice-diretor da EJ, desembargador Aramis de Souza Silveira, o presidente da OAB, Cássio Lisandro Telles, a diretora do Setor de Ciências Jurídicas da UFPR, Vera Karam de Chueiri, o coordenador pedagógico da EJ, Fernando Hoffmann, e os advogados Maíra S. Marques da Fonseca e Sandro Lunard Nicoladeli.

O primeiro painel do evento abordou a negociação de regras processuais relacionadas às audiências telepresenciais de instrução, com exposições da associada e coordenadora da Ematra-PR em Londrina, Ana Paula Sefrin Saladini, e da secretária-geral adjunta da OAB Paraná, Christhyanne Regina Bortolotto.

A integridade da prova oral nas audiências telepresenciais de instrução foi o tema do segundo painel, com a participação da procuradora-chefe do MPT do Paraná, Margaret Matos de Carvalho, do associado e coordenador dos cursos de pós-graduação da Ematra-PR, Lourival Barão Marques Filho, e do presidente da Comissão de Direito do Trabalho da OAB, Luís Alberto Gomes Coelho.

O seminário encerrou com a temática “Como preservar a integridade do ato processual diante das inconsistências da internet?”, com exposições do juiz auxiliar da presidência do CNJ e ex-presidente da Amatra IX, Bráulio Gabriel Gusmão, da conselheira estadual da OAB, Ana Paula Pavelski, e do procurador do Trabalho Leonardo Ono.