Ematra-PR inicia testes para implementar ensino híbrido

17 de agosto de 2021 / 19:02

 

Desde o ano passado, a Escola da Associação dos Magistrados do Trabalho do Paraná (Ematra-PR) vem trabalhando com novas ferramentas e soluções para atender alunos e professores durante a pandemia do novo coronavírus. Na última semana, a escola iniciou os testes para implementação do ensino híbrido – metodologia que combina a aprendizagem presencial e remota.

Por meio de investimentos e uso de tecnologias integradas, incluindo sistemas de transmissão de som e imagem, a Ematra pretende oferecer ao aluno a possibilidade de estudar a distância sem perder a experiência do curso presencial, uma vez que a modalidade híbrida permite total interação com professores e colegas de turma em tempo real.

Diferentemente do tradicional modelo EAD, as aulas no ensino híbrido não são previamente gravadas, e sim transmitidas ao vivo diretamente da sala de aula via plataforma Zoom. A ferramenta de videoconferência, que já é utilizada pela Ematra no método on-line, possibilita ainda armazenar o conteúdo e posteriormente disponibilizá-lo caso seja solicitado.

A aula piloto foi ministrada pelo presidente da Amatra IX, Roberto Dala Barba Filho, na quinta-feira (12/8), sem a presença dos estudantes no auditório da Ematra. O aluno Alexsandro Ribeiro Martins, da Pós-graduação em Direito e Processo do Trabalho e Direito Previdenciário em Curitiba, avaliou a experiência com a modalidade híbrida de forma positiva. “Achei ótimo, funcionou muito bem”, declarou.

Já flexibilidade de ambiente viabilizada pela nova metodologia foi a principal vantagem apontada pelo aluno Adroaldo Marcelo Terres, do Curso de Atualização em Direito Material e Processual do Trabalho, que começou este mês. “Achei muito válida a possibilidade de poder escolher estar em sala de aula ou em outro ambiente”, relatou.

Investimento

A Ematra-PR investiu na compra de equipamentos de som e imagem específicos para realizar as transmissões das aulas presenciais com qualidade. “Com a possibilidade de oferecer o ensino híbrido, a escola pretende proporcionar conforto e segurança para os alunos que prefiram ou precisem permanecer em suas residências ou locais de trabalho mesmo após o retorno, total ou parcial, das atividades presenciais”, afirma a diretora da Ematra, Nancy Mahra Medeiros Nicolas Oliveira.

O sistema deve auxiliar o retorno das aulas presenciais com todos os protocolos de segurança, que incluem distanciamento social e revezamento da presença dos alunos. De outro lado, a dirigente avalia que a modalidade permitirá a participação permanente de alunos que residam fora das sedes da escola, com o oferecimento de todos os cursos ministrados em formato híbrido. “A distância deixará de ser empecilho para cursar a Ematra-PR”, frisa.

De acordo com a diretora, o desafio no atual cenário foi o de propor aprendizado significativo com novas ferramentas de ensino em poucos meses. “Nesse sentido, nossa escola se alinha às diversas instituições de ensino superior que demonstraram, nesse momento particularmente desafiador, que o uso de ferramentas tecnológicas que facilitem o ensino a distância é eficaz e veio para ficar”.

Para saber mais sobre os cursos da Ematra-PR, acesse: www.ematra9.org.br