Recuperar Senha

Amatra IX participa da abertura do 2º Seminário Mitos do Trabalho Infantil e Aprendizagem

A presidente da Amatra IX, Camila Greber Caldas, participou ontem (12/6) da abertura do o 2º Seminário Mitos do Trabalho Infantil e Aprendizagem. O evento foi promovido pelo Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem do TRT da 9ª Região, com gestão regional da desembargadora Rosemarie Diedrichs Pimpão, em parceria com a FAS (Fundação de Assistência Social de Curitiba).

O seminário deu continuidade ao ciclo iniciado em 2017, que objetiva aperfeiçoar servidores públicos municipais de Curitiba – educadores, assistentes sociais, guardas municipais – atuantes no combate ao trabalho infantil e estímulo à aprendizagem. A programação contou com duas mesas temáticas: “Trabalho Infantil: desconstruindo mitos” e “A Lei da Aprendizagem como forma de combate ao trabalho infantil”.

Protocolo de intenções

Na oportunidade, o TRT da 9ª Região, a Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Paraná, a Procuradoria Regional do Trabalho da 9ª Região, o Ministério Público do Estado do Paraná e a Superintendência Regional do Trabalho do Paraná celebraram o Protocolo de Intenções que inicia a execução de ações voltadas à formalização de parceria interinstitucional para a concepção e implementação de políticas, gestões e ações que contribuam na inserção social de adolescentes em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

O 2º Seminário Mitos do Trabalho Infantil e Aprendizagem e o Protocolo de Intenções integram as ações do TRT-PR voltadas à concretização de ações vinculadas ao compromisso com o Pacto Global da ONU, celebrado em abril deste ano. O quinto princípio do Pacto Global da ONU prevê a abolição efetiva do trabalho infantil.

Campanha

O seminário também foi palco do lançamento “Não leve na brincadeira”, idealizada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas/SP) e lançada nacionalmento pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) e pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) nesta terça-feira (12), Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil.

A campanha institucional foi uma doação da Audi Comunicação com o apoio da Associação Brasileira de Agências de Publicidade (Abap). Entre as peças estão banners, cartazes, faixas, jornal, outdoors, revistas, spots e dois vídeos, um com 30 segundos e outro com 15 segundos de duração. Saiba mais…

No Brasil, cerca de 2,6 milhões de crianças entre cinco e 17 anos se encontram em situação de trabalho irregular, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Estudo da Fundação Abrinq, de 2017, indicou aumento de 8,5 mil crianças de 5 a 9 anos submetidas ao trabalho precoce.